16 de janeiro de 2021
Categorias Automóvel, Dicas, Seguros

Meu carro estragou na estrada: O que fazer?

estrada

Nem todas as vezes que pegamos a estrada estamos a passeio. Muitas vezes estamos a trabalho e por vezes, por situações que não queríamos estar. Quando colocamos nosso carro na estrada, estamos sujeitos a uma série de situações. E normalmente, não estão dentro de nossa área de controle.

Não estamos falando de acidentes, pois ainda que façamos tudo que for necessário para evitá-los, estamos sujeitos a adversidades. Estamos falando de problemas mecânicos com o veículo que utilizamos.

Ainda que tenhamos tomado todas as medidas de manutenção preventivas, que são extremamente úteis e necessárias, mas que por vezes “esquecemos”, ainda assim estamos sujeitos a alguma coisa que não podemos controlar. E quando isso ocorre na estrada, o que devemos fazer?

1º Passo: Mantenha a calma

Tudo se resolve de maneira mais fácil se conseguirmos nos manter calmos. Claro que essa não é uma situação agradável. Se estivermos saindo de férias, a primeira coisa que pensamos é que elas foram frustradas. Se estivermos com horário rígido e apertado, vem aquele sentimento de que o compromisso já era.

Mesmo com esses pensamentos desanimadores, o primeiro passo é manter a calma para poder entender o que está acontecendo.

Isso não envolve necessariamente resolver um problema mecânico. Mas sim, tomar as providências necessárias para manter a nossa segurança e dos que estão no veículo, bem como a das demais pessoas que utilizam a estrada.

2º Passo: Tire o veículo da estrada

Imediatamente ao perceber que algo está errado com o veículo, e considerando que ainda esteja em movimento, devemos fazer com que ele saia da pista de rolamento.

Com segurança, busque se aproximar do acostamento. Na pior das hipóteses, quando ele não existir, busque a faixa mais à direita, onde normalmente a velocidade dos veículos é menor.

3º Passo: Sinalize a situação, uso do triangulo de segurança

Segurança em primeiro lugar.

Mantendo a calma e conseguindo colocar o veículo em local o mais seguro possível, é necessário avisar aos outros motoristas que algo de errado aconteceu. Isso é feito com a colocação do triângulo de segurança a uma distância do seu veículo. Assim, os outros conseguem identificar o problema e diminuir a velocidade e talvez até parar para ajudar.

Quando falamos em distância segura, há uma regra geral para isso. Utilize a velocidade máxima permitida no local, como exemplo, consideraremos 80 Km/h.

O triângulo deve ser colocado a 80 passos do local onde seu veículo está parado para que seja possível aos outros veículos efetuarem as manobras que forem necessárias para não correr qualquer risco.

Caso a situação ocorra à noite, com chuva ou neblina, dobre o número de passos para colocar o triângulo. Ou seja, em local para 80 km/h, este deve ser colocado a 160 passos do seu carro.

4º Passo: Acione quem pode resolver a situação

Poucos de nós somos mecânicos. E mesmo os profissionais dessa área podem não ter em mãos as ferramentas necessárias para um reparo. Além disso, não é adequada uma longa exposição das pessoas e do próprio veículo em local desconhecido, e nem sempre seguro.

O ideal, caso não seja possível reparo rápido e imediato, é que o veículo seja guinchado. Assim, poderá ser levado a um local onde as condições são melhores.

Neste momento o ideal é ligar para sua seguradora, caso tenha este serviço em sua apólice. Eles poderão tomar as providências necessárias para melhor orientar e fornecer os meios para solucionar a questão, ou até mesmo o fornecimento de carro reserva para continuidade da viagem.

Mas caso você não tenha um seguro e está em uma rodovia onde há os serviços de comunicação de emergência, tente acionar o guincho ou ainda, ligar à Polícia Rodoviária.




Ficou com alguma dúvida?
Corretor Online
Abrir Atendimento Online

Ou nós ligamos para você
Realize uma cotação
e simule online
Entre em contato conosco e encontre o melhor benefício para você!