18 de abril de 2022
Categorias Seguros

Como proteger seus dados e os dados da sua empresa na internet?

Ataques virtuais a empresas estão entre as principais preocupações, não só de grandes, mas também de médios e pequenos empresários. Você e sua empresa estão protegidos dos ataques virtuais? É sobre isso que vamos conversar no blog de hoje.

Muito falamos sobre segurança e proteção dentro e fora da internet. E nas redes sociais da Planalto, abordamos sempre uma série de cuidados para que os usuários possam ter mais segurança também nos ambientes virtuais. Mas e as empresas? Como proteger transações e dados de clientes num ambiente tão propício a ataques?

Pois bem, esse é um assunto de extrema importância, pois os ataques de hackers estão crescendo a cada dia e o Brasil está entre os principais alvos de golpes como ataques de negação de serviço, extorsão cibernética e algo muito falado que são os vazamentos de dados.

E não tem como falar sobre vazamento de dados sem citar a LGPD, a Lei Geral de Proteção de Dados. A lei, muito recente, entrou em vigor no Brasil em setembro de 2020, com muitas das sanções aplicadas apenas em agosto de 2021. Com ela, o Brasil entrou para a lista dos 120 países que possuem uma lei específica para a proteção dos dados pessoais.

Apesar de a LGPD garantir maior segurança de dados de empresas, colaboradores e clientes, apenas 4% de empresas pequenas e médias estão dentro dessa lei. E engana-se quem pensa que apenas as grandes corporações sofrem ataques cibernéticos. A maioria dos hackers tem como algo pequenas e médias empresas, justamente por serem mais vulneráveis.

Muitos desses ataques, por exemplo, não são direcionados especificamente para uma empresa, mas sim são armadilhas onde se atira para todos os lados e se espera que uma dessas empresas acabe caindo, por erro humano ou falta de uma proteção mais assertiva.

No que diz respeito aos vazamentos de dados, em alguns casos pode acontecer as chamadas ameaças internas, que podem vir de um funcionário ao roubar informações privilegiados e levar a vantagem competitiva, venda de dados e até extorsão. 

Porém, o que mais vem ocorrendo ultimamente são as ameaças externas, que vem de organizações criminosas especializadas em ataques web, roubo de dados, espionagens industriais, extorsão entre outras.

Fornecedores e redes sociais também podem ter acesso de dados sem autorização, roubo e percas de dados por falha na segurança. Se pararmos para pensar em um todo, qualquer informação que cai na rede se torna vulnerável principalmente sem um bom software de segurança e sem que a empresa possua uma boa política de segurança.

Que ações as empresas podem tomar para protegerem seus dados e de seus clientes?

Começaremos com as medidas mais simples e que devem ser adotadas por todos os que de alguma forma lidam com esses dados dentro da empresa. Trocar constantemente as senhas e evitar ter a mesma senha para todos os logins é algo que, definitivamente, todos nós deveríamos fazer. Outra dica básica de segurança é ativar a autenticação em dois fatores do e-mail, WhatsApp e redes sociais.

Treinamentos específicos voltados à segurança digital também deveriam fazer parte do cotidiano de treinamentos da sua empresa, afinal, qualquer funcionário pode acabar dando mole – por inocência ou por má índole – e vazando dados importantes.

Agora falando de softwares, vale a pena a sua empresa investir em um programa gerenciador de senhas, como o Sticky Passwort ou o Dashlane. Esses programas reúnem todas as suas diferentes senhas em uma conta só, e cuja entrada fica sempre ligada a uma autenticação de duas etapas. Esse sistema permite que você e todos os funcionários não tenham que ficar lembrando de todas as diferentes senhas que criaram, já que terão uma senha mestra para entrar nesse “cofre”. As versões mais caras desse tipo de software também permitem que você possa monitorar a possibilidade de a sua senha ter sido violada, podendo até mudar automaticamente a senha para evitar ataques.

E na parte de Seguros? Existe algo específico para a segurança digital?

Existe sim, com diferentes nomes. Alguns são chamados de Seguro contra riscos cibernéticos, Seguro contra riscos digitais, Seguro Proteção Digital, entre outros. Esse tipo de seguro cobre prejuízos originados por um ataque cibernético, seja uma interrupção nas operações ou até mesmo ações judiciais envolvendo terceiros. Ter um seguro dessa natureza evita dores de cabeça, faz com que você e seus funcionários tenham mais segurança e tranquilidade no mundo digital.

Para saber mais sobre essa modalidade de seguros, é só chamar a gente e tirar as duas dúvidas, além de fazer uma cotação gratuita.

E você? Quais ações você vem tomando para ter mais segurança no mundo digital? Compartilha com a gente, mande o seu comentário ou nos chame através dos nossos contatos. Vamos ter o maior prazer em conversar sobre segurança com você.

Por hoje é só, pessoal! Até a próxima!




Ficou com alguma dúvida?
Corretor Online
Abrir Atendimento Online

Ou nós ligamos para você
Realize uma cotação
e simule online
Entre em contato conosco e encontre o melhor benefício para você!