10 de janeiro de 2022
Categorias Seguros, Viagens

Por que contratar um Seguro Viagem?

Muitas pessoas aproveitam o período de férias de começo de ano para fazer uma viagem, ainda mais depois de dois anos marcados pela pandemia (que ainda não acabou). No nosso artigo de hoje do blog, você fica sabendo como se manter protegido com o Seguro Viagem e aproveitar suas férias de uma maneira mais tranquila e sem imprevistos.

Se você de alguma forma já utilizou o transporte aéreo, é provável que já deva ter recebido alguma oferta de Seguro Viagem. Mas você tem conhecimento sobre o que é como ele funciona?

Bom, como o próprio nome diz, o Seguro Viagem é um seguro que serve para prestar ajuda ao passageiro durante sua viagem, seja a trabalho, negócios ou lazer, caso aconteça algum imprevisto coberto. Esse é um tipo de seguro indispensável para quem deseja segurança ao viajar, principalmente em tempos de pandemia.

A importância da contratação de um Seguro Viagem se dá tanto para viagens nacionais como internacionais, já que imprevistos podem ocorrer em qualquer situação e lugar. Se você estiver na dúvida de contratar ou não um seguro antes da viagem vamos falar aqui sobre os benefícios de se contratar e porque ele se faz tão importante.

O que esse seguro costuma cobrir?

O Seguro Viagem é um plano que lhe oferece coberturas em diversas áreas como a área da saúde, área odontológica, área jurídica, com acomodações de emergência e até mesmo com o extravio de bagagens. Além das vantagens em relação a saúde, o Seguro Viagem também tem coberturas para desastres naturais e até para repatriação e translado, em caso de morte em país estrangeiro. Como todo seguro, ele será valido de acordo com as normas especificadas no contrato e será válido pelo período da viagem.

As principais coberturas dos Seguros Viagem são:

  • Atendimento médico e odontológico 24h;
  • Seguro no caso de interrupção ou cancelamento da viagem, em caso de emergência médica;
  • Visita ao segurado hospitalizado;
  • Acompanhante em caso de hospitalização prolongada;
  • Despesas farmacêuticas;
  • Hospedagem após alta hospitalar;
  • Remarcação de passagem para regresso;
  • Repatriação médica e funerária, que garante o retorno do viajante ao Brasil tanto em caso de doença e acidente quanto em caso de falecimento;
  • Assistência funeral;
  • Indenização no caso de morte;
  • Indenização no caso de invalidez permanente ou total;
  • Localização de bagagem extraviada;
  • Indenização no caso de extravio de bagagem;
  • Despesas jurídicas;
  • Pagamento antecipado de fiança.

O que mais se prioriza em caso de viagens internacionais, por exemplo, é que ele pode funcionar como um seguro de saúde durante a sua estadia e deslocamento, já que alguns países não possuem planos de saúde pública. Nos Estados Unidos, por exemplo, não existe sistema de saúde gratuito e os valores para procedimentos costumam ser bastante caros, mesmo que sejam simples.

Se você ainda não tem um Seguro Viagem e já está com a sua planejada, pode acabar ficando vulnerável e sem apoio no caso desses possíveis sinistros. Alguns países, inclusive, exigem a contratação de um seguro para entrada e permanência de um turista em seu território.

Quais são esses países?

Argentina, Argélia, Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chile, Chipre, Cuba, Dinamarca, Equador, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda , Hungria, Irlanda, Islândia, Itália, Israel, Irã, Jordânia, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Líbano, Malta, Noruega, Namíbia, Omã, Paraguai, Polônia, Portugal, República Tcheca, República Eslovaca, Reino Unido, Romênia, Rússia, Suriname, Suécia, Suíça, Tailândia, Turcomenistão e Ucrânia, entre outros, inclusive o Catar, que será sede da Copa do Mundo de Futebol no ano que vem. Se você pretende viajar para qualquer um desses mais de 40 países, saiba que você vai precisar contratar um Seguro Viagem.

É importante frisar que, mesmo que o seu país de destino não esteja nessa lista, é importante verificar isso sempre antes de viajar, para que não haja restrições ou impedimentos que acabem com a sua viagem.

Vale também uma boa pesquisa para ver se o país tem plano de saúde privado e, se tiver, quais as melhores opções de contratação de Seguro antes do embarque. Afinal, já imaginou se você está em algum lugar fora do país e fica doente? Além dos custos altíssimos que você teria com os cuidados de internação, medicação, hospedagem entre tantos outros, o transtorno de ter que se preocupar com isso durante um momento de fragilidade pode te dar mais dores de cabeça do que os próprios gastos. Com o Seguro Viagem você não precisa se preocupar, pois apenas com um telefonema para a sua companhia de seguros, a questão dos gastos e burocracias será logo solucionada.

E dentro do Brasil, o Seguro Viagem é necessário?

Mesmo que você seja um usuário de um plano de saúde, é importante verificar, pois a maior parte dos planos de saúde são regionais, ou seja, se torna inválida a utilização em outras cidades e estados. Contamos ainda, em nosso país, com o Sistema Único de Saúde. Porém, nem sempre as unidades de saúde comportam um grande número de atendimentos, ainda mais em época de temporada, feriados e finais de semana. O Seguro Viagem é um facilitador no caso de uma necessidade, onde o atendimento se tornará mais rápido e eficiente, podendo estender esses cuidados inclusive no que diz respeito ao contágio pela Covid-19, se essa cobertura estiver contratada no seu plano. Essa, inclusive, é uma cobertura importantíssima para se contratar nesta época, especialmente pelo aumento de casos de novas variantes dentro e fora do país.

Tenho um seguro com assistência em viagens. É a mesma coisa?

Se você tem alguma cláusula em seu seguro de automóvel, residência ou vida que contenha a especificação de assistência em viagem, não significa que sua viagem de férias estará coberta. Até porque toda assistência é passiva de acionamento antecipado, ou seja, para que tenha direito ao uso você deve acionar a seguradora e ela deve autorizar o uso do serviço. Já o Seguro Viagem normalmente é feito por reembolso sob consentimento da seguradora, ou seja, não significa que você pode fazer o serviço e pedir o valor utilizado depois. Afinal, seguro é um contrato de mão dupla. A seguradora tem que estar ciente do seu pedido para lhe reembolsar posteriormente.

Vale lembrar que seguro não é luxo, mas necessidade. Sua vida, seus familiares e sua tranquilidade não tem preço. Antes de contratar um seguro, verifique as opções disponíveis entre as seguradoras e converse com um corretor que saberá indicar os que mais irão atender à sua necessidade.

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato conosco, ficaremos felizes em te ajudar!

Até a próxima, pessoal!

 

 

 




Ficou com alguma dúvida?
Corretor Online
Abrir Atendimento Online

Ou nós ligamos para você
Realize uma cotação
e simule online
Entre em contato conosco e encontre o melhor benefício para você!