29 de julho de 2018
Categorias Seguros

Por que ter um seguro?

img/planalto_blog/445_post_2294.jpg

Quando você opta por um seguro, certamente quer ter certeza de que não terá problemas com roubo, por exemplo, ou de ter que pagar acidentes que ocorreram. Contudo, existem mais motivos para contratar um seguro. Neste artigo falaremos sobre os mais variados motivos para se ter um seguro.

Que seguro devo ter?

Antes de tudo, precisamos explicar que tipo de seguro estamos abordando. Existem vários tipos de seguro: o residencial, automotivo, eletrônicos, de vida, familiar e muitos outros. Independente do seguro que você optar, existem benefícios em comum em cada um deles.
Ao optar pelo seguro automotivo, por exemplo, você estará imune à indenização de terceiros em caso de acidente ou então não precisará pagar e restituir seu próprio bem. O seguro eletrônico, por exemplo, permite que você garanta a segurança de seu notebook, tablets e smartphone. Em caso de roubo, por exemplo, eles serão restituídos pela seguradora. 
O seguro que você deve ter depende da sua necessidade no momento. Felizmente, existem seguros para todos os “gostos”. Contudo, “por que devo investir em um seguro” ainda é uma pergunta pertinente.

Motivos para ter um seguro

O primeiro motivo que todos que contratam um seguro é saber que terão assegurado determinada coisa, seja ela material ou vital. O segundo principal trata-se de que o seguro não é algo acionado somente quando há caso extremo de alguma coisa. E o terceiro motivo é sobre estar preparado para imprevistos e prevenir problemas que podem não ser evitados.

Segurança em relação a alguma coisa

Se você opta por um seguro automotivo, por exemplo, estará escolhendo uma das formas de garantir que em caso de acidente não haverá perda material e o valor do carro será restituído para você. No caso de um seguro eletrônico, por exemplo, você estará preservando o seu tablet, notebook ou smartphone. Caso ele seja furtado ou danificado, poderá ser restituído ou seus danos cobertos pelo seguro.
No Brasil, o seguro precisa ser ainda mais recorrente, haja vista a falta de segurança pública, o que torna o roubo de veículos e smartphones ainda mais recorrente. 

Não serve somente para casos extremos

Certos seguros, como o de vida ou de veículos, podem ser usados não só em casos extremos. Os seguros de vida, por exemplo, oferecem cobertura para mortes acidentais e naturais, mas não somente isso. Eles podem cobrir invalidez temporária ou permanente do segurado. Existem certos seguros de vida que também garantem cobertura de despesas médicas e hospitalares, dependendo do caso, e indenizações caso seja descoberta alguma doença grave. Além disso, também é possível garantir uma indenização antecipada, por morte em caso de doença terminal.
O seguro de veículos já não oferece somente cobertura ou restituição em caso de perda total. Ele pode ir desde um vidro quebrado até batidas mais graves. Dessa maneira, o segurado garante seu veículo contra acidentes ou incidentes. Não são só esses seguros que têm “graus” de restituição, ou seja, não é “tudo ou nada”. 

Estar preparado para imprevistos

Um bom seguro te deixa preparado contra a maior parte dos imprevistos. Roubo, furto ou dano em patrimônios, sejam eles carros ou eletrônicos, oferecem sensação de insegurança a quem às pessoas. Dessa forma, contratar um seguro permite que você não se importe tanto com esses problemas corriqueiro, afinal, é garantido que eles não irão afetar tanto quanto afetariam sem um seguro.
Em suma, esses são os principais motivos para se investir em um seguro. Lembre-se que o seguro nunca é um gasto a mais, mas um investimento que a longo prazo pode ser de grande mão em um momento complicado de acidentes e incidentes.



Ficou com alguma dúvida?
Corretor Online
Abrir Atendimento Online

Ou nós ligamos para você
Realize uma cotação
e simule online
Entre em contato conosco e encontre o melhor benefício para você!