17 de outubro de 2017
Categorias Seguros

Quanto vale a sua vida e a estabilidade da sua família?

img/planalto_blog/391_post_14122.jpg

O desgaste causado pela morte de um familiar querido não se limita somente à perca, há diversos estágios de luto como o entorpecimento, choque, descrença, negação da perca, anseio e busca, após estes inicia-se a fase da organização financeira e documentação que seguem até a etapa final de recuperação e restituição.

Portanto, há muitos sentimentos e mudanças comportamentais diferentes envolvendo o luto. Um seguro de vida pode descomplicar a vida quem fica e deve ser visto como um gesto de carinho e amor aos familiares, pois, a ideia do seguro de vida é proteger os filhos, cônjuge e assim por diante.

É claro, o seguro não substitui ninguém ou alivia a dor. A questão em prática é prestar proteção financeira no caso de uma perca, ou até mesmo em caso de algum acidente que possa estremecer a família. Assim, o seguro de vida, mais do preservar financeiramente, evita que em horas de abalos ou tristezas, a família seja poupa de mais preocupações.

É necessário se perguntar: Quem depende de mim financeiramente? Quais minhas necessidades hoje? Qual o suporte necessário para manter o padrão de vida da minha família nos próximos cinco anos?

Todo esse investimento que o segurado deposita no seguro de vida será compensado pela tranquilidade de que o infortúnio não mudará seus planos. Portanto, o seguro não deve ser atrelado a morte, mas sim, a uma forma de manter o padrão de vida dos seus familiares, como uma preocupação que segurado tem em não deixar sua família desamparada financeiramente.
 


Benefícios:

• Planejamento financeiro
• Segurança e tranquilidade
• Custo-benefício




Ficou com alguma dúvida?
Corretor Online
Abrir Atendimento Online

Ou nós ligamos para você
Realize uma cotação
e simule online
Entre em contato conosco e encontre o melhor benefício para você!